Aprenda a resolver seus conflitos

13/12/2016

Nós magoaremos e seremos magoados diversas vezes. O problema não é reconhecer a realidade, mas a forma como tentamos “resolver” os nossos conflitos.
FONTE: GUIAME, JEAN FRANCESCO


A maioria de nós já viveu muitas realidades conflituosas, desde uma pequena discussão, palavras que machucaram o coração, violência, abuso e grandes rivalidades. Se você é uma pessoa que nunca passou por nenhum conflito, ai vai uma novidade não muito interessante para você: você terá muitos conflitos ainda pela frente.

Essa realidade está implícita nas palavras de Jesus ao ordenar Pedro, e a nós também, perdoar 70 vezes 7! Em outras palavras, nós magoaremos e seremos magoados diversas vezes. O problema não é reconhecer a realidade, mas a forma como tentamos “resolver” os nossos conflitos. Hoje em dia é normal fugir dos conflitos, ignorá-los e coloca-los debaixo dos tapetes. No caso de algum desentendimento na igreja, ao invés de resolver as pendências, os irmãos simplesmente mudam de igreja na ilusão de que tudo ficará bem. Infelizmente, isso não resolve nada, apenas agrava a situação.

Antes de mais nada, existem cinco coisas que jamais devemos fazer quando um problema relacional acontece: 1. Nunca se afaste das pessoas totalmente; 2. Não guarde rancor; 3. Não fale mal da pessoa para outros; 4. Não vire inimigo da pessoa; 5. Não queira acabar com a vida dela. Pode parecer óbvio, mas não é exatamente assim que alguns de nós resolvem conflitos? Jesus nos ensinou um caminho bem diferente, em Mateus 18.15-18. Algumas coisas muito importantes:

(1) Tome iniciativa para resolver o problema de forma particular. Isso é o oposto do afastamento, sem jogar nada debaixo dos tapetes, é como tirar a sujeira do quarto de uma vez. Sejam específicos, conversem olhando olhos nos olhos e se acertem. Não espalhem para ninguém, não falem com outras pessoas, fale só você e quem te ofendeu ou quem foi ofendido por você. Isso é um sinal de grande maturidade. Se resolveu, acabou o conflito. Porém, se o conflito persistir:

(2) Tente novamente com uma ou duas pessoas que são testemunhas do erro. Isso pressionará a pessoa a ver o seu erro, e o quanto ele tem afetado a vida dos demais. Assim, a verdade virá a tona. Tente resolver o problema de uma vez por todas. Se resolver, acabou o conflito. Porém, se o conflito persistir mesmo diante das testemunhas:

(3) Leve o assunto para a igreja, liderança, pais ou autoridades. Aqui está o passo onde a maioria das pessoas erram. Geralmente o assunto é levado para a liderança da igreja ou demais autoridades antes de serem seguidos os passos nº1 e nº2. Se isso acontecer, é um sinal de grande imaturidade de nossa parte, sem falar de desobediência aos mandamentos do nosso Salvador. Portanto, diante de instâncias superiores, se a pessoa ouvir, acabou o conflito — demorou, mas acabou! E se não ouvir — e somente na terceira tentativa — é que Jesus nos dá a liberdade para quebrar os laços de amizade entre você e esta pessoa. No entanto, se posteriormente tal pessoa vier até você novamente, perdoe e reate a amizade.

Alguém poderia perguntar: “Por que temos que resolver nossos conflitos assim?” Ele falou assim porque ele fez assim. Nós o ofendemos. Nós decidimos viver sem Deus à nossa maneira. Todo ser humano quando nasce, nasce em conflito com Deus. E o detalhe é que nós começamos a briga e não queremos voltar atrás. Merecíamos a morte, pois ofendemos o caráter de Deus. Cuspimos em seu rosto, demos as costas para o seu amor. O vírus do pecado se espalhou por todo o nosso corpo e a humanidade toda hoje está infectada e destinada à morte.

Mas, o ofendido veio até nós em busca de reconciliação. Deus veio até nós mesmo estando em inimizade com ele. E muito mais do que isso, ele decidiu nos perdoar por tudo o que fizemos contra ele. Não apenas com palavras, ele deu uma prova visível que realmente nos ama e nos perdoa, oferecendo o seu único Filho para morrer a morte que era nossa.

Essa é a metodologia de Deus para resolver conflitos. Deus não se afasta, não guarda rancor de nós, não fala mal de nós, não se torna nosso inimigo e não quer nos matar, antes, deu o seu Filho para morrer por nós. Se você se arrepender totalmente dos seus pecados, chorar por eles e voltar-se para Deus, entregando a ele sua vida de todo seu coração, então você estará em paz com Deus. É assim que se resolve conflitos. Oro para que nós aprendamos com Deus a solucionar os problemas que temos uns com os outros.

Convide ou Contrate o Cantor Gospel Ed Nunes para cantar na sua igreja ou evento!